NÃO

Mov

COMUNICADO. A ESCOLA RAIMUNDO GOMES DE OLIVEIRA INFORMA QUE AS AULAS PARA OS ALUNOS DA EJA QUE TERÃO INICIO DIA 29 DE AGOSTO DE 2016 - NESTA SEGUNDA FEIRA. sstyle="font-weight:bold;">

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

COMUNICADO. - ROTORNO DAS ATIVIDADES

A ESCOLA RAIMUNDO GOMES DE OLIVEIRA - INFORMA A COMUNIDADE ESCOLAR E ESPECIALMENTE AOS ALUNOS DA EJA QUE AS AULAS RECOMEÇAM NESTA SEGUNDA FEIRA DIA 29 DE AGOSTO DE 2016. 

 ATENCIOSAMENTE 

 A GESTÃO

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

ESTAMOS NA SEGUNDA FASE DO CONCURSO PROMOVIDO PELO MEC - PESQUISAR E CONHECER PARA COMBATER O AEDES AEGYPTI. A NOSSA ESCOLA ATRAVÉS DOS ALUNOS A EJA II MÓDULO V – CONTA COM SEU APOIO VOTANDO NO VÍDEO DA ESCOLA. COMO VOTAR: 1- DÊ UM CLICK NO MOSQUITO DA ZIKA AO LADO. 2- VOCÊ SERÁ DIRECIONADO PARA A PAGINA DOS VÍDEOS. 3- PROCURE O VÍDEO RGO CONTRA A ZIKA VÍRUS – DEPOSITAR SEU VOTO 4- ABRE UMA PEQUENA JANELA PARA VOCÊ COLOCAR SEU EMAIL. 5- DEPOIS ENTRE NO SEU EMAIL E CONFIRME SEU VOTO.


 ESTAMOS NA SEGUNDA FASE DO CONCURSO PROMOVIDO PELO MEC - PESQUISAR E CONHECER PARA COMBATER O AEDES AEGYPTI.

cOMO DEPOSITAR SEU VOTO.

1- Dê um click no mosquito da Zika ao Lado.

2- Você será direcionado para a pagina dos vídeos.

3- Procure o Vídeo RGO CONTRA A ZIKA VÍRUS –  depositar seu voto

4- abre uma pequena janela para você colocar seu email.

5- Depois entre no seu Email e confirme seu voto.



COMUNIDADE DA EJA CONTAMOS COM SEU APOIO.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

APOSTILHA DE MATEMÁTICA EJA II E ENSINO MÉDIO.

BAIXAR ARQUIVO

PLANO DE CURSO SEGMENTO ENSINO MÉDIO: MATEMÁTICA MÓDULO I E MÓDULO II


SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: I                                               DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: ( x )N1     (  )N2     (  )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:
(OBJETIVOS)
CAPACIDADES

CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO

Desenvolver capacidades cognitivas de interpretação/resolução de situações problemas envolvendo operações com números fracionários e decimais.


Identificar relações de proporcionalidade direta, inversa e de não proporcionalidade e representá-las por meio de linguagem algébrica, tabelas e gráficos.























Ø OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS;
Ø OPERAÇÕES COM FRAÇÕES;
Ø RAZÃO E PROPORÇÃO;
Ø REGRA DE TRÊS.

v  Interpretação de situações que envolvam operações com números decimais;
v  Interpretação de situações que envolvam operações com frações;

v  Interpretação de situações-problema que abordem relações de variação entre grandezas diretamente proporcional e inversamente proporcional;

v  Interpretação e resolução de situações-problema apresentadas por meio de tabelas, por uma representação gráfica ou em linguagem algébrica que explorem a dependência entre duas grandezas;

v  Interpretação e resoluções de problemas que envolva regra de três simples e composta.
v  Retomada do conceito de frações, reconhecimento de frações, identificação frações na forma gráfica, números decimais, para tanto será utilizado um jogo didático em sala de aula(dominó de frações);

v  Aulas expositivas para expor as operações básicas envolvendo frações e números decimais;

v  Objetivando o desenvolvimento das competências leitoras e escritoras nos alunos, o trabalho com os conteúdos de frações, números decimais e porcentagens, será desenvolvido em parceria com os livros paradidáticos da escola;

v  Utilização de material impresso (lista de exercícios com questões de ENEN de anos anteriores),abordando os descritores da matriz curricular

-     Livro didático.
- Cadernos de EJA.
- Data show.
- Quadro branco
- Pincel.
- Papel milimetrado.
- Quadro de giz.
- Mídias (internet, televisão, DVD etc).

Observação e registro de como o aluno:

v Identifica e interpreta a variação entre duas grandezas;

v Descreve a dependência entre duas grandezas;

v Identifica duas grandezas que são diretamente ou inversamente proporcionais ou que não são proporcionais;

v Analisa os dados para interpretar se há proporcionalidade direta ou inversa ou não proporcionalidade entre as grandezas representadas.


















SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: I                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     ( X )N2     (  )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS)
CAPACIDADES

CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO


Ø Analisar situações problemas que envolvam porcentagem e juros simples;

Ø Analisar, interpretar e descrever as características fundamentais de uma função  do primeiro grau e resolver situações. Problemas.

















Ø MATEMÁTICA FINANCEIRA;
Ø EQUAÇÃO DO 1º GRAU.

v Interpretar situações problemas que envolvam porcentagem e juros simples;

v Resolução de problemas envolvendo porcentagem e aplicação de juros simples;

v Interpretação de situações que envolvem tabela, representação gráfica com linguagem algébrica para identificação de função de 1º grau.  Construção de gráficos de funções do 1º grau, dada sua representação algébrica;

v Resolução de situações-problema por meio de equações do 1º grau envolvendo questões de ENEM de acordo com os descritores/matriz curricular;

v Os números percentuais possuem representações na forma de fração centesimal (denominador igual a 100) e quando escritos de maneira formal devem aparecer na presença do símbolo de porcentagem (%). Também podem ser escritos na forma de número decimal;
v Resolução de situações problemas que envolvam porcentagem e juros simples;

v Aulas expositivas e dialogadas. Recurso áudio visual (data show). Exemplos e resolução e interpretação de exercícios;

v Resolução de situações-problema em que o aluno analisa uma situação que envolve tabela, representação gráfica para identificação de função do 1º grau;

v Análise, desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno constrói o gráfico de uma função do 1º grau dada sua representação algébrica;

v Análise e resolução de situações em que o aluno analisa e descreve a dependência entre duas grandezas.

v Análise e resolução de situações-problema que apresentam proporcionalidade direta ou inversamente entre as  grandezas.

v Análise e resolução de situações-problema que apresentam a variação entre duas grandezas representadas em uma tabela ou em um gráfico.

v Análise, desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno possa interpretar e descrever características de uma função do 1º grau, como o crescimento ou o decrescimento e a taxa de variação, observadas por meio da representação gráfica;

v Análise, desenvolvimento e resolução de situações-problema que podem ser resolvidas por meio de uma equação do 1º grau.

Livro didático.
- Cadernos de EJA.
- Datashow.
- Quadro branco
- Pincel.
- Papel milimetrado.
- Quadro de giz.
- Mídias (internet, televisão, DVD etc).
- Tablet educacional.
- Calculadora.

v  Identificação de situações que envolvam problemas de porcentagem e juros simples;

v  Identificação em quais conteúdos matemáticos estão ligados a idéia de juros e suas aplicações;

v  Identificação uma função de 1º grau em relações algébricas, tabelas ou gráficos;

v  Explorar e identificar os elementos apresentados em uma função do 1º grau, dada por sua representação algébrica, para construir o respectivo gráfico;

v  Explorar e identificar os elementos apresentados em uma função do 1º grau, dada por sua representação gráfica, para construir sua representação algébrica;

v  Resolve e analisa o resultado obtido de uma situação-problema envolvendo uma equação do 1º grau.
















SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: I                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     (  )N2     ( X )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS)
CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO

Analisar e descrever situações que envolvam juros compostos.

Interpretar e descrever as características fundamentais da função do segundo grau e resolver situações problemas.




















Ø EQUAÇÃO DO 2º GRAU

v Interpretar e resolver problemas que envolvam juros compostos, compreender o que é taxa diária, mensal e anual, além de suas aplicações no comércio e banco;

v Interpretação e descrição das características da função de segundo grau apresentadas por meio de tabelas com linguagem algébrica de situações que envolvem função do 2º grau. Representação gráfica, como crescimento, decrescimento, valor máximo e valor  mínimo, interpretação do vértice de uma parábola;

v Resolução de situações-problema que envolvam equação do 2º grau.

v Desenvolvimento e resolução de problemas nas atividades em que o aluno possa analisar, interpretar e resolver problemas  que envolvam juros compostos;

v Proporcionar ao aluno condições para adquirir e aplicar na área de seu interesse os conceitos de matemática financeira;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema nas atividades em que o aluno possa analisar, interpretar e descrever características fundamentais de uma função do 2º grau;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno identifica a função associada ao gráfico de uma parábola, apresentados alguns de seus pontos, como os de intersecção com o eixo das abscissas, com o eixo das ordenadas, o vértice;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno possa analisar interpretar e descrever o crescimento, o decrescimento, o valor máximo ou o valor mínimo, a existência de raízes reais;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que haja análise e obtenção das coordenadas do vértice de uma parábola, dada a expressão algébrica da função do 2º grau;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno identifica características do gráfico de uma função do 2º grau a partir da análise dos coeficientes a e c da representação algébrica .
Livro didático.
- Cadernos de EJA.
- Datashow.
- Quadro branco
- Pincel.
- Papel milimetrado.
- Quadro de giz.
- Mídias (internet televisão, DVD etc).
- Calculadora.

v A avaliação será realizada no decorrer da aula através de provas individual e exercícios em grupo;

v Observação e registro de como o aluno: Explora e identifica os elementos apresentados em uma função do 2º grau;
v Relaciona os coeficientes de uma função do 2º grau com o gráfico da função;

v Analisa o crescimento, o decrescimento, o valor máximo ou o valor mínimo, a existência ou não de raízes reais de uma função do 2º grau, a partir da observação do gráfico da função;

v Analisa e obtém coordenada do vértice de uma parábola, dada a expressão algébrica da função do 2º grau;

v Identifica características do gráfico de uma função do 2º grau a partir da análise dos coeficientes a e c da representação algébrica  ;

v Formaliza o conceito de função do 2º grau;





SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: I                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     (  )N2     (  )N3    (X )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS) CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO


Analisar, interpretar e descrever as características fundamentais da função exponencial com representações algébricas e gráficas na resolução de situações problemas

















Ø FUNÇÃO EXPONENCIAL E LOGARITMO

v  Identificação de função exponencial;

v  Interpretação e descrição das características fundamentais da função exponencial, observadas por meio da representação algébrica, como função crescente e função é decrescente;

v  Interpretação função exponencial, observadas por meio da representação gráfica, como o crescimento da função quando a base é maior que 1 e o decrescimento da função quando a base está entre 0 e 1.

v  Identificação de gráficos de funções exponenciais dadas às bases ou suas representações algébricas;

v  Construção de representações algébricas associadas a funções exponenciais, dadas suas representações gráficas;

v  Cálculo de elementos, como a base, o expoente ou a imagem de elementos de funções exponenciais;

v  Identificação de função logarítmica como inversa da função exponencial;

v  Interpretação e descrição das características fundamentais da função logarítmica, observadas por meio da representação gráfica, como o crescimento da função quando a base é maior que 1 e o decrescimento da função quando a base está entre 0 e 1;

v  Interpretação e descrição das características fundamentais da função logarítmica, observadas por meio da representação algébrica, como quando a>1, f é crescente e quando 0

v  Reconhecimento das condições de existência ou não de uma função logarítmica como a não existência quando a base é igual a 0 e diferente de 1 e o antilogaritmo é menor ou igual a 0;
v Reconhecimento e utilização das propriedades dos logaritmos: logaritmo de um produto, de um quociente, mudança de base.

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em situações que o aluno identifique função exponencial como, por exemplo, crescimento ou decrescimento populacional de uma cidade ou um país, cálculos financeiros, densidade populacional, microbiologia etc.;
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades que o aluno possa descrever, analisar e interpretar características fundamentais da função exponencial, observadas por meio da representação algébrica, como quando a>1, a função é crescente e quando 0


v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades que o aluno possa descrever, analisar e interpretar características fundamentais da função exponencial, observadas por meio da representação gráfica, como o crescimento da função quando a base é maior que 1 e o decrescimento da função quando a base está entre 0 e 1;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades de construção de gráficos de funções exponenciais a partir de sentenças algébricas;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades que permitem o cálculo de elementos de funções exponenciais;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades que permitam ao aluno identificar função logarítmica como inversa da função exponencial, como o estudo biológico da multiplicação de células por meio de divisões sucessivas, formas encontradas na natureza com padrão de crescimento de espiral logarítmica, investimentos financeiros etc.;

v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em atividades que o aluno possa descrever, analisar e interpretar características fundamentais da função logarítmica, observadas por meio da representação gráfica, como o crescimento da função quando o coeficiente é maior que 1 e o decrescimento da função quando o coeficiente está entre 0 e 1;

v Desenvolvimento e resolução de situações problema em situações que permitam reconhecer e utilizar as propriedades dos logaritmos: logaritmo de um produto, de um quociente, de uma potência.

- Livro didático.
- Caderno de EJA.
- Datashow.
- Quadro branco
- Pincel.
-Mídias (internet, televisão, DVD etc).
- Calculadora.

Observação e registro de como o aluno:
v Identifica uma função exponencial em situações como, por exemplo, crescimento ou decrescimento populacional de uma cidade ou um país, cálculos financeiros, densidade populacional, microbiologia etc.;

v Identifica, descreve e explora características fundamentais da função exponencial, observadas por meio da representação algébrica, como quando a>1, a função é crescente e quando 0


v Identifica, descreve e explora características fundamentais da função exponencial, observadas por meio da representação gráfica, como o crescimento da função quando a base é maior que 1 e o decrescimento da função quando a base está entre 0 e 1;

Observação e registro de como o aluno:

v Identifica função logarítmica como a função inversa da função exponencial;

v Descreve e explora características fundamentais da função logarítmica, observadas por meio da representação algébrica, como quando a>1, f é crescente e quando 0

v Descreve e explora características fundamentais da função logarítmica, observadas por meio da representação gráfica;

v Utiliza propriedades dos logaritmos: logaritmo de um produto, de um quociente, de uma potencia;

v Descreve um logaritmo numa base diferente da base dada;

v Calcula logaritmos com ou sem o uso de calculadora.


REFERÊNCIAS

DANTE, Luiz Roberto / Matemática: Volume único – 1ª edição – São Paulo: Ática, 2008.
DANTE, Luiz Roberto / EJA - Matemática: Volume único – 1ª edição – São Paulo: Ática, 2009.
BOSQUILHA, ALESSANDRA / Manual Compacto de Matemática - 1ª edição – São Paulo: Rideel, 2010.
BIANCHINI, Edwaldo e Paccola, Herval – 1ª série – Editora Moderna.
NAME, Migrael Asis – Tempo de Matemática – Editora do Brasil S/A.

Site da internet como:








SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: II                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: ( x )N1     (  )N2     (  )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS) CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO

Resolver situações-problema que explorem sequências com padrões geométricos e numéricos, como as progressões aritméticas, e progressões geométricas para favorecer o desenvolvimento do pensamento algébrico.

















Ø SEQUÊNCIAS: PA E PG.
v Interpretação e identificação de sequências que são progressões aritméticas, que desenvolvam noções relacionadas às progressões aritméticas, como obtenção de um termo, determinação de um termo qualquer por meio de uma fórmula de recorrência e construção da expressão do termo geral.
v Interpretação de sequências formadas com padrões geométricos generalizá-los e expressá-los matematicamente, por meio de sentenças algébricas, favorecendo o desenvolvimento do pensamento algébrico e identificação de sequências que são progressões geométricas.
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema que apresentam sequências formadas com padrões geométricos para identificar padrões e regularidades, generalizá-los e expressá-los matematicamente por meio de expressões algébricas e geométricas.

v  Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno deve construir uma sequência envolvendo progressões aritméticas para a exploração de regularidades e obtenção da razão.
v  Desenvolvimento e resolução de situações-problema para exploração de progressões aritméticas e determinação de um termo qualquer.




Quadro branco, pincel, livro didático e paradidáticos (cadernos de EJA) e mídias (tabletes, notebooks, data show etc.).

Observação, registro e análise de como o aluno:
v  Identifica padrões e regularidades em sequências formadas por padrões geométricos e as expressa matematicamente por meio de sentenças algébricas;
v Constrói termos de uma sequência numérica definida por recorrência;
v Identifica se uma sequência numérica é uma progressão aritmético-geométrica;
v Explora expressões algébricas para representar o termo geral de uma progressão aritmética/geométrica;
REFERÊNCIAS

v  ACRE, SEE. Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental e Médio. 2012;
v  Matrizes de Referência Para ENEM 2009. MEC. Disponível em:
cesso em março de 2010.























SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: II                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     ( X )N2     (  )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS) CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO

Identificar e classificar matrizes, operar com elas, determinar sua inversa e calcular o determinante de uma matriz quadrada.

















Ø    MATRIZES E DETERMINANTES
v  Reconhecimento de elementos de uma matriz, como as linhas, colunas, diagonal, e de matrizes especiais, como a nula, a quadrada, a identidade, a diagonal, a transposta, a simétrica.
v  Interpretação e resolução de situações-problema que permitam utilizar operações com matrizes: adição e subtração e suas propriedades, multiplicação de um número real por uma matriz, multiplicação de matrizes e suas propriedades, matriz inversa.
v     Exploração de determinante de uma matriz de uma dada ordem.


v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que é possível organizar dados numéricos em matrizes.
v Desenvolvimento de situações-problema em atividades que permitam reconhecer matrizes iguais, identificar matrizes especiais como a nula, a quadrada, a identidade, a diagonal, a transposta, a simétrica.
v    Exploração, desenvolvimento e resolução de situações-problema que permitam utilizar para sua resolução as operações de adição e/ou de subtração com matrizes, multiplicação de um número real por uma matriz e multiplicação de matrizes.


Quadro branco, pincel, livro didático e paradidáticos (cadernos de EJA) e mídias (tabletes, notebooks, data show etc.).

Observação, registro e análise de como o aluno:
v Reconhecem elementos de uma matriz como linhas, colunas, diagonais;
v Identifica matrizes especiais como a nula, a quadrada, a identidade, a diagonal, a transposta, a simétrica;
v Utiliza as operações de adição e/ou de subtração com matrizes na resolução de situações-problema;
v Identificação de propriedades da adição de matrizes como a comutativa, a associativa, a existência do elemento neutro, a existência do elemento oposto e a lei de cancelamento;
v Utiliza multiplicação de um número real por uma matriz na resolução de situações-problema;
v Reconhece e calcula uma matriz inversa;
v Identifica a ordem de um determinante;
v Calcula determinantes de matrizes de ordem 1, 2 ou 3;
REFERÊNCIAS

v  ACRE, SEE. Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental e Médio. 2012;
v  Matrizes de Referência Para ENEM 2009. MEC. Disponível em:
cesso em março de 2010.



SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: II                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     (  )N2     ( X )N3    (  )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS) CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO



Utilizar o conhecimento geométrico para realizar a leitura e a representação da realidade, e agir sobre ela.














Ø GEOMETRIA PLANA
v  Identificar e nomear formas geométricas planas.
v  Perceber a diferença entre figuras planas e não-planas destacando suas características.
v  Identificar retas paralelas e perpendiculares.
v  Identificar os elementos de um polígono.
v  Nomear os polígonos de acordo com o número de lados.
v  Classificar ângulos rasos, de meia-volta e de uma volta, retos, agudos, obtusos, complementares, suplementares e OPV.
v  Conceituar a bissetriz de um ângulo.
v  Calcular a soma dos ângulos internos e externos de um polígono.
v  Classificar os triângulos de acordo com a medida dos lados e dos ângulos internos.
v  Reconhecer e aplicar o Teorema de Tales na resolução de problemas.
Reconhecer e aplicar o Teorema de Pitágoras na resolução de problemas.
v Atividades que permitam Identificar elementos de figuras bidimensionais como lado, ângulo, vértice, diagonal, eixo de simetria.
v Atividades que permitam analisar figurasbidimensionais e reconhecer triângulos,quadriláteros, outros polígonos e círculos por meio das propriedades dessas figuras.
v Situações que permitam a composição e adecomposição de figuras bidimensionais,identificando diferentes possibilidades.
v Situações que permitem identificar queum polígono sempre pode ser decomposto em triângulos.

v Situações em que são apresentadas figuras planas desenhadas para identificação de ângulos internos e externos.

v Situações que permitam ao aluno classificar ângulos de acordo com suas medidas (maior que 90º, menor que 90º, igual a 90º).
v Situações que permitam ao aluno nomear ângulos em função de suas medidas.
v Situações experimentais que permitam ao aluno verificar a validade da propriedade da soma dos ângulos internos de um triângulo qualquer, usando triângulos recortados e dobraduras, transportando os ângulos para deixá-los adjacentes e formar um ângulo raso.
v Situações que permitam ao aluno utilizar a propriedade da soma dos ângulos internos de um triângulo qualquer e calcular a medida de um ângulo interno do triângulo.
v Situações-problema que abranjam a divisão de segmentos de reta em partes proporcionais;
v Situações que possam ser resolvidas pela aplicação do Teorema de Tales.
Situações-problema, envolvendo formas geométricas planas, que podem ser resolvidas pela aplicação do Teorema de Pitágoras e outras relações métricas no triângulo retângulo.
Quadro branco, pincel, livro didático e paradidáticos (cadernos de EJA) e mídias (tabletes, notebooks, data show etc.).

Observação, registro e análise de como o aluno:
v Identifica e nomeia formas geométricas planas.
v Percebe a diferença entre figuras planas e não-planas destacando suas características.
v Identifica retas paralelas e perpendiculares.
v Identifica os elementos de um polígono.
v Nomeia os polígonos de acordo com o número de lados.
v Classifica ângulos rasos, de meia-volta e de uma volta, retos, agudos, obtusos, complementares, suplementares e OPV.
v Conceitua a bissetriz de um ângulo.
v Calcula a soma dos ângulos internos e externos de um polígono.

v Classifica os triângulos de acordo com a medida dos lados e dos ângulos internos.
v  Reconhece uma circunferência e identificar seus elementos.
v Calcula o comprimento de uma circunferência na resolução de problemas.
v Reconhece e aplicar o Teorema de Tales na resolução de problemas.
Reconhece e aplicar o Teorema de Pitágoras na resolução de problemas.
REFERÊNCIAS

v  ACRE, SEE. Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental e Médio. 2012;
v  Matrizes de Referência Para ENEM 2009. MEC. Disponível em:
cesso em março de 2010














SEGMENTO: ENSINO MÉDIO                                      MÓDULO: II                                                DISCIPLINA: MATEMÁTICA

ÁREA/ DISCIPLINAS ENVOLVIDAS:

PERÍODO DE APLICABILIDADE: (  )N1     (  )N2     (  )N3    (X )N4         CARGA-HORÁRIA:

(OBJETIVOS) CAPACIDADES


CONTEÚDOS

METODOLOGIA

RECURSOS

AVALIAÇÃO

Consolidar conhecimentos sobre os prismas e elaborar raciocínios que possam ser aplicados e ampliados para o estudo de outros sólidos, como o cilindro, a pirâmide e o cone; visualizar figuras espaciais no plano; localizar e interpretar pontos em uma esfera; calcular áreas e volumes de sólidos.

















Ø GEOMETRIA ESPACIAL
v  Representação das diferentes vistas (lateral, frontal e superior) de figuras geométricas tridimensionais.
v  Identificação e análise de prismas retos e oblíquos e nomeação desses sólidos e de seus elementos: faces, arestas e vértices.
v  Determinação de relações entre as quantidades de faces, arestas e vértices e o número de lados do polígono da base de um prisma.
v  Generalização de expressões que traduzem a quantidades de faces, arestas e vértices em função do número de lados do polígono da base de um prisma

v Compreensão da validade da relação de Euler: V + F = A + 2.
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno explore e manipule sólidos geométricos, identificando as formas de suas faces e os polígonos que os compõem e os lados e ângulos desses polígonos e as figuras circulares que os compõem;
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno observe e desenhe diferentes vistas de figuras geométricas tridimensionais;
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em que o aluno observe a representação de diferentes vistas de uma figura geométrica tridimensional e faça a descrição de suas características;
v Desenvolvimento e resolução de situações-problema em Situações para que o aluno represente e interprete figuras tridimensionais representadas no plano.

Quadro branco, pincel, livro didático e paradidáticos (cadernos de EJA) e mídias (tabletes, notebooks, data show etc.).

Propostas que permitam verificar como o aluno
v Explora figuras tridimensionais, reconhecendo os polígonos que as compõem, as formas de suas faces laterais, as formas de sua base, os lados e ângulos dos polígonos que compõem essas faces, diferenciando os sólidos a partir de regularidades observadas;
v Identifica os prismas retos e oblíquos, estabelece relações entre o número de lados, de vértices e de arestas de um prisma e estabelece conjecturas que permitam compreender a expressão da Relação de Euler V + F = A + 2;
v Explora os prismas, por meio de visualização para analisar e identificar a posição relativa de duas arestas ou de duas faces;
v Estabelece relações algébricas para expressar o número de vértices, o número de arestas e o número de faces de um prisma cuja base é um polígono de n lados.
REFERÊNCIAS

v  ACRE, SEE. Referenciais Curriculares do Ensino Fundamental e Médio. 2012;
v  Matrizes de Referência Para ENEM 2009. MEC. Disponível em:
cesso em março de 2010